Workshop Corpo & Mente
WORKSHOP CORPO & MENTE
15/06/2016
Show all

GUIA DE EDUCAÇÃO DOMICILIAR PARA MÃES QUE TRABALHAM FORA

 

NOTA: Este Guia foi extraído, traduzido e adaptado livremente do Blog https://unschoolrules.com/2012/08/homeschooling-for-working-moms/

Alguns trechos foram livremente adaptados para melhor compreensão do tema, sendo retirados alguns que fazem sentido apenas para quem acompanha o blog e a vida dessa família educadora americana. Não afetando, no entanto, a mensagem transmitida. Recomendamos a leitura integral do texto original para conhecer a indicação de outros blogs, textos e guias (em inglês) que a autora fornece para auxiliar a organização do lar de quem trabalha fora e educa em casa.

 

Eu sou uma esposa, mãe, filha, irmã, amiga, blogueira, artista marcial, facilitadora homeschooling, colunista de jornal, editora, gerente de projetos e as vezes tudo isso chega a ser um pouco excessivo.

Há dias em que cedo ao pensamento: ” Ah, coitadinha de mim.” Você deve saber como é …

Eu trabalho em casa. Eu não tenho sequer um escritório em casa – apenas uma mesa com um laptop sobre ele no meio da nossa sala.

Eu não uso um currículo planejado, portanto sobre tudo o que minha filha aprende depende o meu envolvimento direto.

Eu adoraria ser capaz de ter um “tempo livre” ou mesmo “tempo ininterrupto”, mas isso nunca acontece.

Alguém ainda tem que se preocupar com os pratos, roupas e os pisos e esse alguém muitas vezes sou eu.

E então eu percebo quão abençoada eu realmente sou.

Eu estou ocupada, mas você também…  assim como o seu cônjuge, sua sogra e também o amigo do primo da irmã do seu vizinho. E todos nós fazemos escolhas e criamos tempo para o que é realmente importante para nós.

É por isso que eu arrumei tempo ao longo das últimas semanas para compilar o que eu espero que seja o melhor guia de ensino domiciliar para mães que trabalham fora, porque isso é importante:

  • É importante para mim que ninguém diga: “Ah, Educação Domiciliar é a escolha certa para a nossa família, mas não podemos porque eu tenho que trabalhar”.
  • É importante para mim que ninguém diga: “Se eu praticar Educação domiciliar e trabalhar comeremos só comida que não foi feita em casa”.
  • É importante para mim que ninguém diga: “Claro, eu posso praticar educação domiciliar, trabalhar e manter a casa – mas eu estou preso sendo o mártir que não tem vida pessoal e não há tempo para os amigos ou diversão.”

Este guia é o meu olhar de como não acabar assim.

 

Este guia é para:

  • Educação domiciliar para pais que trabalham fora de casa.
  • Educação domiciliar para pais que trabalham em casa.
  • Pais que praticam Educação domiciliar, independentemente do local de trabalho, que sentem como se nunca houvesse tempo suficiente no dia para si, seu cônjuge, seus amigos ou sua casa.
  • Os pais que querem praticar Ensino domiciliar, mas não estão fazendo isso por causa de exigências do trabalho.
  • Os pais que trabalham e querem passar mais tempo de qualidade com seus filhos, independentemente da filosofia educacional.

Isso é uma lista grande certo? Principalmente, desejo encorajá-lo a ler e ver como podemos conciliar nossa casa, nosso ensino domiciliar, nosso trabalho e nossas vidas pessoais, mesmo que nem todas essas áreas se apliquem a você.

Eu desconheço qualquer grupo de pessoas que não gostariam de simplificar suas vidas e ter mais tempo e eu espero que eu possa lançar uma luz sobre alguns dos recursos que nos ajudaram a fazer exatamente isso em todas estas áreas.

 

As primeiras coisas, primeiro: Fazendo uma lista

Não importa como você faça.

Eu uso um simples calendário que sempre ganho em lojas. Mas você pode usar post-its, um documento do Google, um quadro branco, a parte de trás da sua mão… o que seja.

No entanto, faça uma lista dos malabarismos que você tem que fazer hoje. Não uma lista idealista do tipo: “Que bom seria lavar os interiores e exteriores de todas as janelas enquanto o bebê está cochilando”. Esta deve ser uma lista de coisas que tem que acontecer antes que você possa dormir à noite. Compromissos, tarefas de trabalho (incluindo sub-tarefas concretas de projetos de maior dimensão), objetivos na Educação Domiciliar (dependendo do seu método de ensino).

Vou escrever na minha lista a noite antes de qualquer coisa que eu possa pensar, então eu vou revisitá-la na parte da manhã antes de qualquer coisa. Muitas vezes você vai ver coisas simples na lista como “Tirar o frango para fora do congelador”.

Isso é o que me mantém sã, porque meu cérebro está lotado demais com as mil coisas que acontecem em um determinado dia para que eu me lembre do frango e os outras milhares de responsabilidades. E eu aposto que o seu também, portanto tenha liberdade de escrever o que for necessário.

 

Mantendo-se em linha com o lar

Vamos cair na real aqui. Para a maioria de nós, este é o item de prioridade mais baixa quando ele é comparado com a prática da Educação Domiciliar, seu trabalho e sua vida pessoal. E é por isso que estou começando por esse ponto.

 

Concentre sua energia no que mais importa e estabeleça sistemas para gerenciar rapidamente as coisas que importam menos.

Eu gosto de uma casa limpa. Felizmente, nós já nos livramos de uma tonelada de nossas coisas vendendo e doando as coisas que já não amamos e eu rapidamente percebi que quanto menos coisas temos, mais fácil é manter a casa.

Nossas maiores áreas de trabalho são a nossa lavanderia, os pratos e os andares da casa. Assim nós criamos bons sistemas para alguns deles como: manter cestas de lavanderia em cada quarto e lavar quando elas ficam cheias. Os pisos são os mais difíceis de manter graças ao nosso zoológico de cinco gatos e um cachorro grande, mas eu tento aspirar pelo menos uma vez por semana e limpar os acidentes quando eles acontecem. Dessa forma fica mais rápido limpar o chão do que esfregar todos os pisos da nossa casa que tem um tamanho acima da média.

 

Mantendo o seu HOMESCHOOL

Uma das nossas maiores motivações para a educação em casa era que tiraria menos tempo de nossa família em comparação com a escola tradicional, especialmente com o volume de lições de casa e os projetos com os quais lidávamos como pais com a escola, enquanto que em casa poderíamos realmente aprender mais tanto em profundidade quanto em largura.

Eu tenho que ter cuidado aqui, porque eu quero deixar absolutamente claro que eu acredito que não existe um currículo universal, um “método” ou estilo de educação escolar correto. Aqui estamos muito distantes de seguir um currículo formal, mas acredito que para algumas famílias uma abordagem muito mais estruturada é a certa.

Dito isto, eu conheço muitos pais homeschoolers que ficam loucos planejando muito o cronograma de aulas. Se você está trabalhando em um escritório ou trabalhando em casa e não “trabalhando” em um sentido de carreira, mas criando 1, 2, 5 ou 8 crianças, não consigo imaginar que você possa dedicar 8 horas por dia, 5 dias por semana, exclusivamente em “homeschooling” e ainda ter algum espaço restante para as outras coisas que você precisa fazer.

 

Dica: você não precisa “dar aulas” por 8 ou 10 horas por dia – ou mesmo por 3 ou 4 – para ensinar muito. A chave é flexibilidade.

Às vezes, a melhor maneira de ganhar flexibilidade a longo prazo é investir muito tempo no início para tornar as coisas mais fáceis no dia-a-dia.

Um excelente exemplo disso: mesmo se você estiver usando um currículo pré-elaborado e planejado, gaste um tempo em conhecer o que virá a ser estudado durante a semana e o ano. Se você tiver essa visão geral, será muito mais fácil para você se sentir confiante em se ajustar de acordo com a velocidade quando o trabalho fica agitado ou a casa parece estar a um passo de ser desabar.

 

Organizar é quase tão importante quanto ser flexível, acredito eu.

Não quero dizer organizado de maneira metódica. Quero dizer, organizado no sentido de “sabemos onde estão os livros da biblioteca e quando eles devem ser devolvidos?”. Isso para evitar que chegue ao fim de um ano e você pense: “eu não sei o que aprendemos ou não sei quando foi a última vez que fizemos algum projeto de artes” *PÂNICO*

 

Com esses pontos em mente, aqui estão alguns recursos para ajudá-lo a garantir que o aprendizado realmente esteja acontecendo em sua família e que você ainda tenha tempo para manter seu trabalho e evitar que os pratos toquem no teto.

  • Um dos meus blogueiros favoritos, Jimmie de Jimmie’s Collage, tem uma ótima lista de Homeschool How-Tos que se encaixam fortemente na idéia de ser flexível. Minha parte favorita é: “Há sempre algo  que precisa ser feito. Então, se as matemáticas estão causando frustração, mude para ciências. Se escrever não está funcionando hoje, trabalhe na arte. Se o local de estudo está um desastre, faça alguma organização no quarto, faça uma caminhada pela natureza. Na minha opinião, enquanto você se mantiver caminhando estará fazendo homeschool.”
  • Escolha os dias e horários em que as “aulas” funcionam melhor para você. Você pode usar qualquer método de ensino que escolher, não importa. Em nenhuma parte – EM NENHUMA PARTE – diz que você precisa trabalhar nesse material de segunda a sexta-feira ou enquanto houver luz do dia. Graças a Deus! Há toneladas de opções como: homeschooling aos finais de semana, Homeschooling noturno e assim por diante.
  • Se você tiver que fornecer qualquer documentação que comprove o ensino domiciliar, imploro a você, anote tudo à medida que você fizer! Vivemos na Pensilvânia onde são cheios de requisitos de documentações e comprovantes de que o ensino está acontecendo. Um dos requisitos necessários a cada ano é um “registro de livros” de materiais lidos por data e nem consigo imaginar como seria tentar lembrar disso depois de passar alguns meses. Desenvolva algum mecanismo de registro de todas as atividades que forem sendo feitas ao longo do ano.
  • Não planifique excessivamente ou exagere. Relaxe.
  •  Descubra os pontos fortes do seu filho e trabalhe nisso. Isso é fundamental, não importa o que seja, mas eu atribuo isso como o fator número um na minha capacidade de trabalhar em casa.

 

A boa notícia sobre homeschooling é que eu realmente acredito que crianças – e especialmente crianças mais jovens – são aprendizes NATURAIS. Você por acaso pergunta a seu filho: “Você gostaria de aprender a rastejar hoje?”, Ou simplesmente deixa que ele explore o mundo ao redor e tenha o desejo de aprender mais?

Faça o seguinte desafio de um dia ou, melhor ainda uma semana: Não importa a idade do seu filho fique um dia inteiro sem “supervisionar” qualquer aprendizagem e veja o que acontece. Você pode discutir isso com seu filho, mostrar o cronograma das aulas se houver um, e assim por diante. Ou simplesmente solte e experimente.

Você pode odiar fazer isso – e está tudo bem. Eu acredito que o que acontecerá é que você verá que pelo menos algum aprendizado acontece mesmo nos dias em que você não tem tempo para facilitá-lo tão completamente quanto você gostaria.

Então, na próxima vez que você estiver no poço do desespero porque você conseguiu um grande projeto no trabalho e a única matemática que seus filhos fizeram toda a semana é contar quantas vezes seu irmão os socou, basta parar. Respire. Seu homeschool ainda estará em pé, e seus filhos não sofreram danos educacionais permanentes. Esteja disposto a ser flexível – e você vai fazer acontecer.

 

Mantendo o seu trabalho

Ah, o trabalho. Eu prometi que este era um guia para os pais de homeschool que trabalham fora né?

Atualmente trabalho de tempo integral e um trabalho a tempo parcial. Eles são feitos principalmente de casa, embora eu tenha um dia por semana no escritório para meu trabalho parcial e eventualmente viajo para o de período de tempo integral. Meu marido trabalha 60 a 70 horas por semana em um escritório.

Antes de mudar para minha posição de trabalho em casa, também trabalhei cerca de 50 a 60 horas entre meu emprego no escritório e alguns empregos em tempo parcial, e naquela época, lidávamos com problemas de escolas públicas, terapia ocupacional e diagnóstico de espectro autista .

Eu não pretendo fingir que essa coisa de conciliar trabalho e ensino em casa  é algo fácil. Alguns dias, para ser bastante honesto, complica. No momento, nós fizemos da motivação financeira a razão para fazer isso e estamos empenhados em fazê-lo funcionar.

Há também coisas boas. Minha filha desenvolveu muita independência e habilidades de gerenciamento de tempo porque ela não tem minha atenção total. Mesmo na escola pública, com a equipe de apoio ao aprendizado no local, ela tinha quase uma supervisão constante de adultos. A pobre garota nem sabia como fazer seu próprio café da manhã aos 11 anos de idade, mas agora pode fazer o café da manhã, almoço e jantar simples.

Dica:  Por favor, não se entregue à pensamentos como “poderíamos fazer X, Y e Z, se fosse diferente”, ou, se você trabalha em um escritório, “eu poderia fazer mais se eu trabalhasse em casa” – ou vice-versa. Concentre-se no que você pode fazer, e coloque 100% de seu esforço para fazer isso.

Veja, esse desejo ilusório pode até ser verdade – e não há nada de errado ao conversar com seu empregador para criar a situação mais produtiva possível se você realmente pensa que trabalhar em casa fará a diferença como aconteceu no meu caso.

O ponto, no entanto, é que focar no que você NÃO pode fazer é quase nunca produtivo. Então, vamos falar sobre alguns recursos que ajudam você a se concentrar na maneira em que pode ser feito:

  • Pergunte-se “Você está disposto a fazer o que for preciso para fazê-lo funcionar?” Procure alternativas para ocupar seus filhos enquanto você trabalha.
  • Especificamente, se você possui seu próprio negócio, trabalhe com freelance ou defina sua própria agenda, escolha seus horários com sabedoria. Estou escrevendo os últimos fragmentos desta postagem às 00h23, quando minha filha está na cama. Amanhã de manhã, vou me levantar mais cedo do que eu gostaria para trabalhar em um projeto enquanto Sarah está em um acampamento de verão. Não há nenhuma maneira, no entanto, que eu consiga trabalhar durante as duas horas antes do jantar ou antes da hora de dormir de Sarah. Se eu tentasse só estaria fadada à frustração.

Isso é contra intuitivo segundo o que a maioria dos profissionais de produtividade sugerem, mas não sou fã de configurar “horas de trabalho” em blocos longos, se você trabalha em casa. 

Eu tenho períodos em que Sarah sabe que estou ocupada trabalhando – mas há duas advertências:

Primeiro, nunca estou ocupado demais para ser interrompido se for quase urgente. Algumas pessoas podem estar em desacordo com o que consideramos “urgente” – como, “Ei, mãe, venha olhar essas flores no jardim!!!” Às vezes, eu direi: “Oh, isso é legal, mas estou escrevendo e eu não posso olhar agora”. Mas, às vezes, tenho a sorte de poder dizer: “Ual! Deixa eu salvar esse rascunho aqui e eu já vou ver!”

Não se esqueça do motivo pelo qual você está trabalhando e praticando a educação em casa – é porque você quer o homeschooling  e, o mais importante, estar com seu filho é importante! Isso significa, para mim, que eu nunca darei a Sarah a impressão de que estou constantemente ocupado demais para ela. Quando você volta ao trabalho depois de uma “interrupção” como essa, é quase sempre com uma atitude positiva e renovada.

Em segundo lugar, mantenho meus horários de  trabalho curtos – quase nunca mais de uma hora e meia. Vamos ser realistas; Se você trabalha em casa e faz homeschooling você não vai REALMENTE ter 6 horas ininterruptas para trabalhar OU de tempo para homeschooling, certo?

Isso ajuda a minimizar as interrupções, porque Sarah sabe que eu serei livre “em breve” na maioria dos casos. Isso também me ajuda a priorizar minhas tarefas em pequenas porções. Minha lista de tarefas se transforma em etapas concretas que podem ser feitas nesse período de tempo.

Essa é a parte que muitas pessoas consideram contraproducente, mas funciona para nós!

Esse é o desafio: esteja disposto a encontrar o que funciona para você. Nem sempre é confortável – muitos dias, sinto falta da rotina da minha mesa limpa e das minhas tarefas definidas no meu escritório, mas valeu a pena.

 

Continue com sua VIDA PESSOAL

Falta um ano até eu trocar para faixa preta em Tae Kwon Do. Eu li vários bons livros este mês, ajudei meu melhor amigo a mudar, tive uma noite de artesanato e fui à uma festa de verão.

Dica: A resposta para dar conta de tudo é NÃO DEIXE DE SER QUEM VOCÊ É.

Equilíbrio, em todas as coisas. Eu sou uma funcionária melhor e mais focada que muitas vezes pode realizar o dobro do trabalho na metade do tempo graças à minha prática de Tae Kwon Do. Estou melhorando como mãe, minha capacidade de me concentrar e meditar é melhor do que foi há anos e eu atribuo diretamente isso à minha capacidade de manter minha calma quando eu quero gritar com o resto da minha família.

Quando estou infeliz, não sou muito produtiva. Demora uma eternidade para fazer a coisa mais simples. Qualquer atraso, interrupção ou frustração me tiram do eixo.

Mas quando estou feliz, sou mais capaz de gerenciar com sucesso todas as coisas que eu tento fazer em um dia. Sou flexível, estou mais acordada e tenho energia suficiente; Sou intencional e posso ter consciência de cada tarefa.

Eu fico infeliz quando tento ser alguém que não sou.

Eu sou uma amiga. EU SOU uma filha. EU SOU uma esposa. EU SOU uma artista marcial. E se eu negligenciar essas partes de mim e meus relacionamentos por muito tempo, eu sou apenas parte de mim e não a melhor parte.

 

Seu desafio esta semana é simplesmente passar uma meia hora fazendo algo que você ama.

Não importa se isso aconteça em pedaços de 10 minutos em três dias diferentes. Entregue-se à uma fração do seu tempo esta semana e use esse tempo para criar energia mental positiva para ajudá-lo a passar nos próximos sete dias.

Trabalhar e educar em casa e ter uma vida e manter uma casa não são um conjunto fácil de coisas para conciliar.

Espero, no entanto, que eu tenha apontado você na direção de algumas maneiras de tornar a estrada mais fácil de caminhar – e alguns incentivos para o caminho!

 

2 Comentários

  1. Susana disse:

    Excelente……esse texto fez todo o sentido pra mim….me deu um direcionamento em meio a todo o sentimento de confusão q estava. Que Deus te abençoe e guarde por isso tudo.

    • Ecovila Bambu disse:

      Que bom que gostou Susana. Obrigado pelo comentário. Vamos nos esforçar para postar mais sobre homeschooling e formação do imaginário infantil. Que Deus te abençoe também!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre-se em nosso boletim!